Segurança em Condomínios Residenciais

7 Dicas para Manter a Segurança em Condomínios Residenciais

A segurança em condomínios residenciais é um fator muito importante para todos os condôminos, inclusive, um dos principais motivos para essa opção de moradia. Por isso, é importante que essa questão, esteja sempre na agenda do síndico, sendo um fator relevante para uma gestão condominial de sucesso.

De acordo com dados da SSP, divulgados pelo R7, houve um crescimento de 12% no número de roubos e furtos em prédios residenciais no Estado de São Paulo, entre fevereiro de 2021 a fevereiro de 2022.

Sendo assim, separamos as melhores práticas para que você: porteiro, síndico e condômino, contribua para a segurança de seu condomínio. Além disso, veja o que você deve observar no momento da contratação de uma empresa de segurança.

Continue lendo esse texto e confira!

 

O que é necessário para manter a segurança em condomínios residenciais?

Para manter a segurança em condomínios residenciais é necessário que haja um conjunto de medidas que devem ser tomadas por profissionais da portaria e segurança, síndicos e condôminos.

Ter serviços de segurança, porteiros bem treinados e fazer a conscientização dos condôminos em relação as regras são algumas boas práticas que devem ser aplicadas.

Inclusive, é importante também contar com o auxílio da tecnologia e empresas de segurança especializadas.

 

Quais são as principais vulnerabilidades dos condomínios residenciais?

Existem diversos riscos que podem atingir os condomínios residenciais. Conhecê-los torna mais simples para tomar as medidas preventivas necessárias.

Separamos as principais vulnerabilidades dos condomínios residenciais para você conferir:

  • Regras que não são cumpridas por moradores;
  • Falta de recursos tecnológicos;
  • Colaboradores mal treinados;
  • Ausência de definição de regras para garagem;
  • Falta de plano de segurança eficiente.

 

Quais são as principais responsabilidades dos porteiros em relação à segurança em condomínios residenciais?

A portaria é fundamental para a segurança, isso porque ela é o primeiro contato que os visitantes, prestadores de serviços e todas as outras pessoas acessem o condomínio.

Sendo assim, é essencial que os porteiros sejam bem treinados, conheçam e cumpram as regras estabelecidas pela gestão do condomínio.

Confira quais são as principais responsabilidades dos porteiros em relação a segurança em condomínio:

  • Não permitir a entrada de pessoas sem identificação e sem autorização dos moradores;
  • Verificar se os veículos que desejam acessar a garagem estão ocupados por pessoas autorizadas;
  • Entrar em contato com os moradores para o recebimento de delivery;
  • Verificar as câmeras de segurança com frequência;
  • Ficar atento às movimentações suspeitas que podem acontecer ao redor do condomínio.

 

7 cuidados que os moradores devem adotar para contribuir para a segurança do condomínio

Os moradores são peças fundamentais para a segurança e podem contribuir ativamente para que o seu lar esteja mais seguro contra qualquer tipo de risco.

Confira algumas dicas para você aplicar em seu dia a dia e que podem contribuir para manter a segurança em seu condomínio:

  • Mantenha sempre a sua porta trancada;
  • Feche o portão ao entrar ou sair do condomínio, mesmo que outra pessoa esteja aguardando a liberação da portaria;
  • Evite que entregadores acessem o interior do condomínio e retire suas encomendas na portaria;
  • Não permaneça conversando diante do prédio, principalmente no período noturno;
  • Caso tenha solicitado visita prestadores de serviços ou receba visitantes, avise se possível com antecedência a portaria, informe os outros moradores da unidade e libere a entrada deles, quando informado;
  • Envie a lista de convidados de festas para a autorização da entrada;
  • Fique atento às movimentações suspeitas no momento de entrada ou saída do condomínio e, caso necessário, avise a portaria.

 

Os principais cuidados que o síndico deve adotar para contratar uma empresa de segurança

As empresas de segurança são grandes aliadas para os condomínios, pois possuem profissionais especializados e treinados para agir em situações de risco.

Mas para garantir a eficiência e evitar prejuízos é preciso verificar alguns pontos antes da contratação. Confira:

Histórico da empresa

Assim como qualquer tipo de contratação, é necessário verificar o histórico da empresa para analisar a qualidade, idoneidade, responsabilidade e outros aspectos essenciais para que o serviço cumpra com as expectativas.

Nesse processo, é recomendável entrar em contato com outros clientes da empresa para ouvir a opinião deles sobre ela.

 

Documentação

A documentação é essencial e precisa estar em dia, por isso, esse é um ponto que deve ser analisado pelas contratantes.

Observe quais documentos você deve verificar se a empresa possui:

  • Cartão de CNPJ atualizado da matriz e filiais;
  • R.F – Certidão de Regularidade do FGTD vigente;
  • Certidão Conjunta Negativa de Débitos Relativos às Contribuições Previdenciárias e as de Terceiros;
  • Certidão Negativa de Falência e Concordada;
  • Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT), expedita pela Justiça do Trabalho, nos termos da lei nº12440/2012.

 

Certificado de Regularidade em Segurança (CRS)

Para a emissão desse certificado a empresa precisa comprovar que sua atuação segue as regras que são estabelecidas pelo Ministério da Justiça, ele é conferido pelo SESVESP (Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica e Cursos de Formação de Estado de São Paulo).

As regras que devem ser seguidas são, por exemplo, ter vigilantes que são treinados, não possuir em eventuais processos criminais, piso salarial respeitado, entre outros.

 

Disponibilidade de colaboradores para promover a segurança nos condomínios residenciais

A capacidade de atendimento das prestadoras de serviços deve ser levada em consideração. Pois quando falamos em segurança, é essencial ter quantidade de colaboradores necessária para realizar o trabalho de maneira eficiente.

Além disso, os vigilantes devem realizar cursos em academias especializadas devidamente registradas na Polícia Federal a cada dois anos e possuir o Certificado Nacional de Vigilante que prova que ele está de acordo com as obrigações legais exigidas.

 

Equipamentos e armamento

Analisar se a empresa possui os equipamentos necessários para garantir a segurança é essencial, pois eles são importantes para a execução do trabalho dos profissionais.

 

Considerações finais

A segurança é um fator essencial e existem diversas medidas que podem ser tomadas para auxiliar na prevenção de riscos.

Os síndicos, condôminos e porteiros são essenciais para contribuir na manutenção da segurança nos condomínios residenciais.

 

Agora que você conhece as melhores dicas para manter a segurança em condomínios residenciais, confira como a tecnologia pode auxiliar no seu condomínio: clique aqui!

Commentários (0)
Postar um comentário
Commentários (0)
Postar um comentário