inadimplencia de condominio

Inadimplência de condomínio, remédio amargo para todos

A vida é cheia de imprevistos e, às vezes, ela pode trazer algumas dificuldades que incorrem em gastos extras. A consequência é que, por necessidade esporádica, pode haver um atraso no pagamento da cota condominial. Entretanto, quando esse fato se torna corriqueiro o resultado é um problema no caixa levando à inadimplência de condomínio.

Esses empreendimentos funcionam como uma empresa que, nesse caso, visa atender as necessidades de condôminos. Para que isso ocorra com êxito, é essencial que o síndico se organize e conte com a experiência das administradoras de condomínio para desenvolver uma planilha de pagamentos mensais.

A taxa de condomínio consiste no rateio dessa planilha de pagamentos entre os moradores. E, quando esses deixam de cumprir o compromisso de forma frequente, ocorre um déficit no caixa, ocasionando dificuldade para honrar prazos por parte da gestão condominial e prejudicando outros moradores, que precisam cobrir a falta de pagamento de terceiros.

A verdade é que o constante atraso na taxa de condomínios traz prejuízos financeiros e até na qualidade dos serviços prestados para todos os condôminos e não só aos inadimplentes.

Entretanto, os inadimplentes também atraem para si diversos ônus, como ligações constantes de cobrança, incidência de multas e juros, protesto, processos e até perda do imóvel.

O que fazer para reduzir a inadimplência de condomínio?

Reduzir a inadimplência de condomínio requer esforços. Entretanto, trata-se de um processo fundamental que deve ser realizado pela gestão.  Situações de inadimplências sempre acontecerão, independente do local, valor, tamanho ou quantidade dos moradores.

Sabendo disso, como qualquer outro bom negócio, é importante que o condomínio tenha um planejamento financeiro para lidar com esse tipo de problema quando surgir.

Nesse sentido, o primeiro passo consiste na alimentação de uma reserva financeira com o objetivo de arcar com as despesas imprevistas. Esse tipo de ação evita que as contas do espaço atrasem e que outros moradores tenham que arcar com os custos.

Além disso, para evitar a inadimplência de condomínio, o síndico pode adotar um sistema de bonificação para os moradores que quitam suas contas em dia, como porcentagens de descontos.

Quando algum morador se encontra em inadimplência de condomínio, uma conduta que não pode ocorrer é expô-lo em assembleia, pois esse tipo de atitude pode levar até mesmo a processos judiciais. Nesse sentido, o condomínio não pode barrar a entrada do morador, mesmo que inadimplente, em áreas de lazer e espaços comuns. 

 

 O que fazer quando o morador está inadimplente? 

O primeiro passo é notifica-lo formalmente por meio de cartas e comunicados. Além disso, apesar de o síndico não expor o inadimplente na assembleia, esse perde direito à voto.

Dependendo do prazo, que não pode se estender para evitar prejuízos, o condomínio pode levar a dívida até a justiça, obrigando a quitação dos valores pendentes.

Como citamos, contar com uma administradora ética e experiente é uma ótima estratégia para evitar a inadimplência de condomínio. Além desse processo tão importante, o síndico ainda conta com suporte em diversos outros aspectos que envolvem a gestão condominial.

Quer saber como uma empresa especializada pode auxiliar o seu condomínio? Conheça então as 10 principais atribuições da administradora de condomínio e o como elas podem lhe ajudar a evitar a inadimplência dos moradores.

*Esse texto foi postado originalmente em 15 de fevereiro de 2017, atualizado em 16 de agosto 2019.

 

 

 

Commentários (0)
Postar um comentário

Commentários (0)
Postar um comentário