guia do sindico

Guia do síndico: 5 dicas para otimizar o dia a dia

Que o síndico é o profissional responsável pela administração de um condomínio, isso já não é uma novidade. Entretanto, administrar esses espaços não é uma tarefa tão simples quanto parece. Pensando nisso, criamos esse guia do síndico com boas práticas que podem auxiliar o profissional em seu cotidiano.

Além de um perfil dinâmico, organizado e comunicativo, o gestor condominial deve possuir habilidades em diversos processos administrativos, financeiros, tributários, além de competências no que diz respeito à legislação.

Apesar de todas essas responsabilidades, como dissemos, há maneiras de otimizar essas tarefas e torná-las muito mais produtivas. Confira abaixo 5 dicas simples que irão ajudar administração mais eficiente de um condomínio:

1 – Entenda as funções do dia a dia

O primeiro passo para otimizar qualquer tipo de tarefa é tendo um parâmetro geral sobre ela. Nesse sentido, é essencial que o síndico entenda todas as funções que o cargo possui, como também prazos e atividades.

Desse modo, é possível estabelecer as prioridades, fazer agendas mais assertivas e ainda aumentar a produtividade no dia a dia.

2 – Conheça as contratações que podem ajudar nas atividades do dia a dia

Como citado, o síndico possui uma série de atividades, desde procedimentos administrativos e burocráticos até processos de manutenção do local. Nesse cenário, é válido a contratação de profissionais e serviços auxiliares. Muitos deles, como segurança, limpeza e manutenção de equipamentos, podem inclusive ser terceirizados.

Com esse passo, além de diminuir drasticamente os riscos de alguma atividade importante passar despercebida, ainda contribui de modo assertivo com a segurança do condomínio. Além disso, tendo a delegação como uma das atividades do guia do síndico, é possível otimizar uma série de tarefas.

3 – Cuidado com o horário

Geralmente, o síndico precisa lidar com diversas situações delicadas e das mais diversas naturezas. Entretanto, é de suma importância que o profissional estabeleça um limite, ou seja, um período específico para desempenhar suas atividades e atender aos moradores do local.

Essa atitude contribui não apenas para otimização dos processos, mas também para uma melhor qualidade de vida desse profissional.

4 – Certifique-se de que todos os condôminos entendem o Regulamento Interno

Outra premissa do guia do síndico é a clareza. É extremamente importante que todas as informações presentes no Regulamento Interno estejam completamente claras e objetivas. Esse é um modo de garantir que todos os condôminos entendam as regras básicas de convivência do local.

Além disso, há maneiras bem contundentes de reforçar o regulamento, tais como:

  • Distribuir informativos nos espaços de convivência (como elevadores, hall de entrada e bosque ou jardim);
  • Disponibilizar o Regulamento Interno de forma digital para consulta dos moradores;
  • Sempre citar alguma regra do Regulamento Interno nas reuniões de condomínio.

5 – Guia do síndico definitivo: tenha uma boa comunicação

Por fim, no guia do síndico consta um passo extremamente importante para desempenho dessa profissão: a comunicação. Ou seja, é essencial que o síndico saiba escutar, conversar e, principalmente, seja claro e sucinto nas suas ideias.

Nesse sentido, é de suma importância que o profissional saiba passar informações corretamente. Isso inclui as contas e relatórios mais detalhados do espaço. Desse modo, é possível garantir que o profissional será entendido corretamente por todos os condôminos.

Além disso, essa qualidade contribui de forma significativa para a mediação de possíveis conflitos entre moradores.

Esperamos que o nosso guia do síndico ajude você a realizar uma gestão condominial mais eficiente.

E já que falamos em comunicação. Confira aqui dicas de como evitar ou agir quando houver conflitos no seu condomínio.

 

 

Commentário (1)
Postar um comentário

Commentário (1)
  1. Léia Santana 26.06.2019 at 17:30

    lllll

Postar um comentário