eleição de síndico

3 dicas de como fazer uma eleição de síndico

Todo condomínio residencial possui uma coisa em comum: a presença de um síndico. Esse profissional é responsável pela administração de todo o espaço e representa os condomínios tanto em juízo quanto fora dele. Desse modo, em algum momento, os condôminos se reúnem para realizarem a eleição de sindico.

Essa nomeação não precisa ser tão conflituosa quanto se imagina. Na verdade, o processo é bem simples, podendo ser feito de forma rápida e amigável.

Por que nomear o síndico e qual a importância desse gestor no condomínio?

Pense em uma empresa sem equipe administrativa. Seria um verdadeiro caos, não é mesmo? Da mesma forma, um condomínio sem um síndico poderia ter uma série de problemas, entre eles processos obrigatórios não realizados, que em consequência trariam diversos prejuízos, e infraestruturas danificadas, comprometendo o bem estar e a segurança de condôminos.

Isso pode ser justificado porque o síndico não se trata apenas da figura que faz o papel administrativo ou intermediação de conflitos. Esse profissional é responsável por uma série de atividades que envolvem a manutenção do condomínio e, inclusive, sua segurança.

Legislação para eleição de síndico

Tendo como base o Código Civil, é possível compreender que a eleição de sindico é baseada em uma série de parâmetros e processos já pré-definidos.

De modo geral, o candidato a síndico pode ou não ser condômino e a votação é realizada pela assembleia do condomínio. Além disso, de acordo com o art. 1.347, a eleição de sindico não poderá exceder o período de dois anos, apesar de haver possibilidades de estender o mandato.

Por fim, com a aprovação da assembleia, o síndico eleito pode transferir parte de suas funções administrativas a terceiros, no caso conselheiros e administradoras de condomínios, que auxiliam na gestão.

3 dicas para organizar a eleição de síndico

Antes de darmos algumas dicas que podem te ajudar a organizar a eleição de síndico no seu condomínio, é importante frisarmos determinadas regras.

De maneira geral, não é qualquer indivíduo que pode se eleger. Isso quer dizer que é inadmissível um candidato inadimplente. Em muitos condomínios atualmente é exigido até mesmo comprovação de ficha limpa dos possíveis síndicos.

Confira 3 boas práticas a seguir:

Respeite os prazos

O primeiro passo para a organização de uma eleição de síndico é respeitar todos os prazos, seja para candidatura, envio de alguma documentação ou notificação aos condôminos.

Todos os candidatos devem ser divulgados de forma clara

Para que os moradores possam avaliar o melhor perfil para administrar o condomínio, é essencial que os candidatos sejam divulgados de maneira clara, como também suas propostas.

Nesse sentido, é essencial que a assembleia responsável pela votação analise de modo cauteloso cada candidato, isso porque você pode imaginar o resultado de uma má administração.

É importante também ficar atento aos mínimos detalhes, como perfil e disponibilidade dos candidatos.

Se atente as regras de votação

Por fim, é essencial se atentar as regras de votação, pois nem todos os condôminos podem exercer esse papel.

Para participar da assembleia, é de suma importância que não haja nenhum tipo de inadimplência.

No caso de inquilinos, é necessário uma procuração provida pelo proprietário do local. O horário e local da votação deve ser divulgado com antecedência, para que todos os moradores aptos participem.

Esperamos que tenha tirado suas dúvidas sobre a eleição do síndico. Quer saber mais sobre assuntos relacionados a condomínios? Então confira quais as principais funções do síndico no condomínio.

Commentários (0)
Postar um comentário

Commentários (0)
Postar um comentário